Labirinto

Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ir em baixo

Labirinto

Mensagem por Amanda Gallax em Ter Dez 25, 2012 12:21 pm

Relembrando a primeira mensagem :




O labirinto localiza-se nas dependências do terreno. Muros de cerca viva, muitos que disseram passar pelo labirinto podiam afirmar que suas paredes se movimentam. Apenas mitos. Na entrada deste tem uma plaquinha com o mapa dele. No seu centro existe uma casinha de chá.

avatar
Amanda Gallax

Mensagens : 74
Data de inscrição : 05/11/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Sexto-Formado

Ver perfil do usuário http://www.institutodurmstrangr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Labirinto

Mensagem por Noah N. Cohen em Qua Jan 09, 2013 7:29 pm

Fiquei com os pensamentos longes por alguns segundos, lembrando de como era minha vida na épocca do exército e como é agora, afinal eu troquei a disciplina militar pelas regras da morada, se bem que essas são bem mais leves do que as do meu pai....

Wow. Foi a única reação que conseguir ter ao vê-lo virando o copo de vodka! Eu devia ter prestado atenção naquela aula de sociologia vampirica, tenho certeza que saberia se posso encarar a vodka com ele ou não.Era melhor não arriscar.

O prolema é que ele me perguntou se eu vim pr cá com a minha familia ou não será que se eu contasse que vim pra morada da noite ele sairia correndo e me chamando de monstro? Foi inevitável comparál- com Kito, aquele idiota.

- Na verdade não vim com minha familia não, meu pai ficou na Europa e eu vim pra Morada da noite, é onde estudo.

Desviei meu olhar para o copo esperando os gritos e com a certeza de que cometi um erro
avatar
Noah N. Cohen
Calouro Azul
Calouro Azul

Mensagens : 13
Data de inscrição : 03/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por William Grey Stark em Qua Jan 09, 2013 7:37 pm

William Grey Stark

“And all was black and still, and black and cold, and black and dead, and black.”
Ouço a resposta dela e começo a girar meu copo pela minha mão, eu sabia da existência desses Vamps e não os considerava um perigo, mas era sempre uma surpresa encontrar um...

-Que Interessante! agora deve sua vida deve estar mais divertida-Nisso abro um sorriso, não sabia muito sobre esses seres mas acho que devia ser simpático para o meu bem.

Eu fui enchendo outro copo agora metade Vodka e metade um refrigerante de limão que tinha lá, eu sempre começava puro e ia misturando no resto da noite, tomo um grande gole esperando a resposta da Noah.
Spoiler:


@Bastion

avatar
William Grey Stark
Moderador
Moderador

Mensagens : 36
Data de inscrição : 26/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Terceiro-Formado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Viollet B. Night em Qua Jan 09, 2013 7:55 pm


Viollet B. Night
Партии? (tradução do russo : Festa?)
* Vi uma garota linda com uma fantasia de uma tigresa (aos meus olhos) e ja que Silver estava queto de mais fui falar com ela,já estava entediada :
- Hey Bitch! - ela disse para a dona da festa que lhe deu um vaco,e não contive o riso.
- Acho que ela esta "um pouco" ocupada - disse e sorri - Ao que parece esta sozinha - disse e a vi olhando para Adam - Então esta com um de meus alunos não é? - sorri.

Falando com Silver ouvindo Strike - Céu Completo e vestindo isso.
The Killjoy Never Die! @ CG!
avatar
Viollet B. Night
Professores
Professores

Mensagens : 11
Data de inscrição : 27/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Noah N. Cohen em Qua Jan 09, 2013 8:58 pm

Ok, ele não saiu correndo nem gritando, isso era um começo no mínimo interessante, eu o observei por cerca de um minuto, avaliando sua reação, e esperando algum surto retardatário, que pelo visto não viria, pois ele encheu novamente o copo, agora misturando com refrigerante, e seu comentário foi no mínimo suave o que me deixou um pouco mais descontraída.

Terminei meu vinho, e respirei fundo, pelo visto aqui nós não éramos tão aberrações assim, ou talvez o problema fosse esse garoto, isso não importava eu podia ser eu mesma e ainda fazer amizade.

- de fato, as coisas ficaram mais divertidas sim, menos rígidas por exemplo estou numa festa não é.... mas tem seus contras, muitos nos vêem como aberrações e saem correndo...e vai por mim isso é horrivel... você não se importou.... quero dizer ainda está aqui falando comigo, mas se preferir sei lá ir embora .... eu entendo

Eu enchi outro copo com vinho e tomei um gole, sem saber ao certo o que fazer
avatar
Noah N. Cohen
Calouro Azul
Calouro Azul

Mensagens : 13
Data de inscrição : 03/01/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por William Grey Stark em Qua Jan 09, 2013 9:47 pm

William Grey Stark

“And all was black and still, and black and cold, and black and dead, and black.”
Dou outro longo gole e ouço a resposta de Noah, eu sei que tem pessoas que consideram eles aberrações, mas na minha familia não era assim, se não me engano alguém da família havia sido marcado a alguns anos.

-Você é legal Noah, isso que importa- Nisso sorrio novamente - Quer virar uma dose de tequila comigo?

Eu sentia saudades dos meus amigos, eles podiam ser uns babacas, mas quando eu precisava eles estavam lá, antes mesmo de ouvir a resposta da Noah eu já fui enchendo duas doses de tequila, qualquer coisa eu tomava sozinho, já me sentia meio tonto por ter virado a Vodka, mas ainda preservava minhas faculdades mentais.

-Para comemorar a sua alforria- Disse rindo

No que eu termino de falar meu telefone toca, coloca a mão no bolso procurando o celular um pouco cambaleante, acho o celular e o abro pedindo licença para a Noah, reconhece o numero e o atendo.

- Will, eu preciso de você ... - Eu ouço do outro lado da linha

Era a Abby... eu conheci ela no show da banda dela, desde então eramos bons amigos, a minha unica amiga em Tulsa... o que será que tinha acontecido?

- Abby? É você?- Dou uma pausa para respirar - O que aconteceu?

Ela começa a falar coisas confusas...

- Ele veio atrás de mim Will - Ela começa a soluçar e eu fico mais confuso, ela volta a falar - Eu sabia que isso aconteceria ... Mas agora é tarde. Não consegui impedir e tenho pouco tempo. - ela volta a chorar descontroladamente.

Fico em choque, do que ela tava falando?

- Quem veio atrás de você Abby? O que está acontecendo? - Eu espero uma resposta... mas ela não chega - Onde você está?

Eu não conseguia compreender o que tinha acontecido, mas parecia grave.

- Estou no beco próximo a Praça Central ... -Ela fala rapido agora com a voz mais calma - O rastreador me achou Will, a noite me escolheu - E então ela desliga e me deixa pensando no que ela havia pensado, finalmente fazia algum sentido.

Eu viro para Noah com um olhar preocupado e pego minha tequila e a viro rapidamente, eu precisava me esquentar, a Abby precisava de mim...

-Noah, foi bom te conhecer, eu tenho que buscar uma amiga que está com problemas- Eu coloco a mão dentro do meu bolso e tiro um papel e anoto meu numero- Qualquer coisa me liga, bom te conhecer

Dou um sorriso pra ela e me viro andando, estava com muita pressa esperava poder ajudar, mesmo meio embriagado.

Spoiler:


@SKRILLEX - Scary Monsters And Nice Sprites



Última edição por William Grey Stark em Qui Jan 10, 2013 9:07 pm, editado 1 vez(es)
avatar
William Grey Stark
Moderador
Moderador

Mensagens : 36
Data de inscrição : 26/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Terceiro-Formado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Ziggy Geisel Júnior em Qui Jan 10, 2013 10:03 am










Kid ♥




Te Amo Pai ♥









Tinha chegado na festa com meu pai, tudo estava bem agitado, pessoas dançando conversando por todo canto, Sophie saiu para conversar com um grupo de amigos, então eu decidi sair para beber algo, para não ficar parado o tempo todo, então fui pegar um refrigerante, mas quando ia voltando esbarrei sem querer em uma mulher muito bela por sinal, cabelos meio marrom, branca, olhos negros(eu acho), então sorriu e peço desculpas.

-Me desculpe, não tive intensão de esbarrar em você, você é muito linda sabia? - Sorriu levemente - Olá, meu nome é Ziggy, mas pode me chamar de Zi.

Ficava sorrindo olhando a mulher, enquanto tomava meu refrigerante, enquanto olhava por alguns segundos meu pai, ele poderia não gostar que eu falasse com uma desconhecida, mas acho que não ia fazer diferença, todos ali são desconhecidos, creio eu.


Spoiler:


(...)






Última edição por Ziggy Geisel Júnior em Qui Jan 10, 2013 11:54 am, editado 1 vez(es)
avatar
Ziggy Geisel Júnior

Mensagens : 40
Data de inscrição : 20/10/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Nira S. Romanov em Qui Jan 10, 2013 11:38 am



Chequei na Festa um pouco atrasada. Improvisei uma fantasia de mulher gato com umas roupas que tinha e pequei um taxi pra chegar até aqui. A festa estava cheia de gente, gente que nem conhecia. Fui andando devagar observando cada um com quem eu cruzava, alguns olhavam pra mim outros nem me reparavam. Fui andando mais pela festa e imaginei como a dona dessa festa deve ser rica, bebida a vontade, centenas de convidados e tudo empecavel, de excelente bom gostos. *Preciso fazer amizade com a dona da festa* pensei. Um pouco distante vi uma pessoa vestida de Harley Quinn. * Bom vai ser ela mesmo, pelo menos estamos com o mesmo tema: inimigos do batman. Preciso fazer amizades.* Me aproximo dela e digo:
- Olá, por acaso viu o batman por ai?
e dou uma risada.
avatar
Nira S. Romanov
Calouro Azul
Calouro Azul

Mensagens : 23
Data de inscrição : 26/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Terceiro-Formado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Ginevra Knoll Scheller em Sex Jan 11, 2013 4:08 pm

- - - -This is the end Hold your breath and count to ten Feel the Earth move and then Hear my heart burst again For this is the end I've drowned and dreamt this moment So overdue, I owe them Swept away, I'm stolen At skyfall When it crumbles We will stand tall At skyfall When it crumbles We will stand tall - - - - -
-Under the water-


Ouvia o que ele dizia, percebendo o clima mudando lentamente, a brisa quase que imperceptível agora ficava mais um pouco densa, um pouco mais resistente conta a face de seu rosto frio. Embora quase que completamente coberta era fria, embora o tecido da capa que a cobria fosse um pouco pesado ele começava a se movimentar lentamente. Enquanto ele ainda dizia, com sua bela voz, ela volta a levar os dedos até a cerca viva, com um pouco mais de cautela para não ser espetada novamente por espinhos que possam aparecer no caminho de cada dedo. Mesmo que a brisa agora tive-se se tornado uma ventania ainda sentira as folhas se movimentando entre os dedos que caminham sobre elas.
Tirou sutilmente uma folha da cerca. E a largou, e lentamente ela deixou sua mão. Embora sua proposta seja realmente provocante ela teria que negar, pois mesmo que a muito tenha controlado sua habilidade que pode realmente ser destruidora, não sabia como a controlar quando algo bom acontece, como se não basta-se o fato de ser uma das mulheres mais intocáveis que conhecerá, agora teria que negar uma dança. Seus passos começaram a ficar lentos enquanto começa a parar o olhando seguindo em frente. Ela então dobrou em uma curva qualquer. E seus passos ainda lentos prosseguiram tocando nas folhas ainda pensando no que diria a ele. Qual seria sua desculpa.

Engraçado a ver fugindo de alguém desta maneira, talvez não quisesse o machucar e por isso preferia a distância... Ou talvez ter alguém querendo ficar tão perto dela realmente a assusta-se, alguém conseguiu finalmente a assuntar. De engraçado a assustador... É, talvez alguém finalmente conseguirá a assustar de um jeito estranhamente estranho, como pode isso a assustar, já teve tantas histórias do tipo, talvez já faça tanto tempo que esqueceu do que é alguém se importar com sua presença. Kvothe Arliden o que esta planejando?

~ Acho que esta aprontando algo, desculpe se estou enganada, é difícil dançar com alguém que sei tão pouco. Sei que és um dos seres da sombra, sei também que não tem medo de mim. Agora, por que, por que não tem medo de mim assim como os outros? Falava em um tom sutil enquanto seus dedos iam até o laço que segurava sua capa que flamejava cinzamente. E lentamente a capa escorrega de seu corpo e começa a deslizar pela brisa feroz enquanto ela ainda caminha. Antes de deixar a capa correr pelos corredores pegou a mascará e voltou a colocar em sua face. Seus lábios cerrados enquanto ainda caminhava, seus olhos encontram por incrível que pareça alguns degraus descendo e logo a frente um lugar estranhamente bonito onde ali habitava uma fonte e uma arvore com folhas rosas, realmente o labirinto pode surpreender até mesmo ela.

A madrugada poderia mesmo ser mais que surpreendente esta noite. Enquanto esperava uma resposta dele levava os dedos até os lábios e lentamente os pressionava, desceu os degraus em tons de verde claro, do mesmo jeito que era o gramado do local e segui em direção a fonte. Mesmo na água escura da fonte podia ver seu reflexo, mesmo com a água quase que tomada por folhas rosas ela conseguia se ver. Ali estava ela até então sozinha enquanto olhava-se na água, sua camisa branca lentamente mexe-se e seu cabelo esvoaçava o mais puro sombrio cheiro. Então sentiu o perfume novamente invadir suas narinas.

Madrugada Ventania Sorry Aleatório @ Músicas
thread by it's ping pong, Ananda @
terra de ninguém 2.0 <3
avatar
Ginevra Knoll Scheller
Moderador
Moderador

Mensagens : 124
Data de inscrição : 26/10/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário http://www.institutodurmstrangr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Lily Prince em Sab Jan 12, 2013 10:05 am



So here you are, two steps ahead


Ao finalmente chegar ao centro do labirinto senti uma pontada de inveja dos que estavam ali, todos enturmados e eu apenas sozinha sem conhecer ninguém, quem eu tinha enganado achando que uma festa ajudara a melhorar o que tinha sido o pior dia de minha vida?

Suspirei com uma enorme vontade de dar meia volta e ir para a House Of Night e esperar que as aulas não fossem pior do que aquilo, ao virar senti um encontrão, bom seria se a pessoa que esbarrou em mim fosse maior, ao olhar para baixo vi um menino com uma fantasia muito interessante e ao ouvir seu pedido de desculpa não pude deixar de sorrir.

- Linda? - Perguntei incrédula pela gentileza daquele menino, tão pequeno e tão educado, nossa! - Obrigada!! E você Zi é muito gentil. - Disse sorrindo - Eu sou Lily, me diga Zi você sabe dançar? Porque eu adoro essa música que esta tocando e como você é um cavalheiro gostaria de me acompanhar??


Lily Prince falou com Ziggy Geisel Júnior. Ela está vestido assim, está escutando [color=#BF0040]"Eyes Open!" by Taylor Swift e veio [URL=#]daqui.[/URL].



Thanks, Dricca - Terra de Ninguém

avatar
Lily Prince
Calouro Azul
Calouro Azul

Mensagens : 6
Data de inscrição : 27/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Terceiro-Formado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Leonard Thompson em Sab Jan 12, 2013 4:12 pm



Festa?
Usando Isso ๑ Madrugada ๑ Labirinto ๑ Sozinho ๑ Sem Fantasia ๑


Leonard pilota sua moto com cuidado pelas ruas de Tulsa, logo o mesmo entra na área nobre da cidade e para frente a uma mansão bastante animada. Uma festa acontecia lá dentro. O garoto olha ao redor e vê que todos estão indo naquela direção e resolve se juntar a multidão. Estaciona sua moto na entrada da mansão e desliga-a. O garoto percebe que todos estão com máscaras ou fantasias e se lamenta por não ter nada para improvisar. Então o jovem dar de ombros e entra na festa, um tanto quanto agitada e movimentada. Casais dançavam, humanos bebiam e vampiros.. Sim, o anjo percebeu que haviam vampiros por perto, vampiros e calouros, até mesmo teve o vislumbre de um homem acidentado naquela festa. Sorrindo o garoto foi até a mesa de bebidas e pegou um copo de ponche e depois foi se sentar em um canto, não era legal invadir uma festa, mas já que estava lá, o garoto iria aproveitar um pouco seu retorno a terra antes de partir para morada novamente.

Alguns minutos sentado no banco e o anjo decide andar pela festa, só havia bebido um único copo de ponche, não estava para beber e nõa sabia os efeitos daquilo sobre seu organismo. Leonard caminhou e se distraiu com a música, andando no ritmo da batida, e não percebeu que havia alguém em sua frente até esbarrar nela.

- Opa, desculpe-me.

O anjo havia esbarrado em uma garota vestida de mulher gato, uma caloura pelo que ele pode notar.


avatar
Leonard Thompson
Anjos
Anjos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 22/12/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Ziggy Geisel Júnior em Dom Jan 13, 2013 8:22 am










Kid ♥




Te Amo Pai ♥









Vejo que a moça se apresenta por Lily e disse que eu era muito gentil, então sorriu e tiro a mascara que estava usando, então pergunta se eu sabia dançar, e que gostava muito da música que estava tocando, e queria saber se eu podia acompanha-lá.

-Claro, sei dançar sim, antes da morte de meus pais biológicos eles me ensinaram a dançar, então vamos.

Sorriu enquanto seguro em sua mão, enquanto começava a dançar levemente, para eu seguir seu ritmo.


Spoiler:


(...)




avatar
Ziggy Geisel Júnior

Mensagens : 40
Data de inscrição : 20/10/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Nira S. Romanov em Dom Jan 13, 2013 10:58 am

Eu senti um esbarrão e em seguida estava no chão. Nem percebi que havia um cara me olhando e pedindo desculpas. Me levantei com a ajuda dele e passei a mão em minhas roupas para tirar a poeira.
- Ah! Tudo bem, eu estava distraida.
Olhei para ele e vi que não tinha nenhuma marca em sua testa, nem de calouro e nem de vampiro. Ele também emanava uma energia diferente, sentia algo de diferente nele, uma coisa que nunca havia sentido. * O que será ele? É diferente* pensei.
- Oi! eu Sou Nira, Nira Romanov. Sou nova aqui, na verdade chequei hoje na morada e vim para cá. Não conheço muito daqui e muito menos as pessoas. Só me falaram dessa festa e vim pra cá. Sem segundas intenções e... Tô falando demais né? Fiquei vermelha ao ver que havia disparado a falar que nem uma doida. Eu estava nervosa pelo lugar, pela minha nova condição e por estar falando com um cara totalmente desconhecido e com uma aurea de misterio.
avatar
Nira S. Romanov
Calouro Azul
Calouro Azul

Mensagens : 23
Data de inscrição : 26/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Terceiro-Formado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Leonard Thompson em Dom Jan 13, 2013 11:14 am



Conversando
Usando Isso ๑ Madrugada ๑ Labirinto ๑ Com Nira Romanov ๑ Rindo ๑


O anjo ajuda a caloura a se levantar, ainda pedindo desculpas quando ela se apresenta. Nira. Leonard sorri quando ela começa a falar que é novata e parou para perguntar se estava falando demais. O anjo balança a cabeça dizendo.

- Prazer em conhecê-la Nira. Me chamo Leonard... Leonard Thompson, acabo de chegar em Tulsa, sabe, eu estava indo para a morada quando vi esta festa.

Leonard sorriu ao ver que Nira estava um tanto animada, vestida de mulher gata, porém o anjo se sentia deslocado por não estar com fantasia nenhuma, muito menos uma máscara para disfarçar. O anjo repara que ela fica um pouco corada e não faz nada além de esboçar um sorriso para a caloura.


avatar
Leonard Thompson
Anjos
Anjos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 22/12/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Nira S. Romanov em Dom Jan 13, 2013 11:33 am

Percebi que ele também estava tão deslocado do lugar quanto eu, ou pior por não ter uma fantasia.
- E ai, vc veio fantasiado de vc mesmo? e dou uma rizadinha. - Que tal pegarmos algo pra beber? Ultimamente ando com uma sede, não passa mesmo que eu beba muito líquido, não sei o por que... Olho em direção a mesa de bebidas e depois para ele.
Começamos a caminhar em direção a mesa e eu continuava a pensar no que conversar, já que nem tinha ideia do que conversar.
- Voce veio pra Tulsa hoje? Tá vindo da Onde?
avatar
Nira S. Romanov
Calouro Azul
Calouro Azul

Mensagens : 23
Data de inscrição : 26/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Terceiro-Formado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Leonard Thompson em Dom Jan 13, 2013 11:42 am



Bebendo...
usando isso ๑ Madrugada ๑ Labirinto ๑ Com Nira Romanov ๑ Sem fantasia ๑


Leonard continua conversando com Nira, ou tentando conversar, e vão até a mesa de bebidas, ela estava com uma sede incontrolável, mas não sabia explicar o porque. O anjo põe as mãos nos bolsos enquanto anda e fica pensativo com aquele comentário.

- Deve ser sua condição de caloura lhe fazendo querer beber algo melhor, como sangue... Eu não sabia que era uma festa a fantasia, então vim vestido de mim mesmo.

O anjo solta uma gargalhada e pega mais um copo de ponche, iria se deixar levar um pouco pela caloura, mas sem exageros. Nira faz uma boa pergunta para o anjo, então ele apenas dar de ombros e olha ao redor antes de falar.

- Eu vim do outro mundo... Sou um anjo.

Leonard fala sorrateiramente e da um gole no ponche, tentando saborear a bebida.


avatar
Leonard Thompson
Anjos
Anjos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 22/12/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Nira S. Romanov em Dom Jan 13, 2013 12:10 pm

-Sangue??? Mas eu pensei que isso só ia acontecer depois que eu me transformasse.
Fiquei meia abalada com a ideia de estar querendo realmente beber sangue, não havia pensado nisso ainda e eu tinha que passar pela transformação antes ou morrer tentando, literalmente.
Ele disse que havia vindo de outro mundo, que era um anjo. Olhei pra ele surpresa e dei uma risada.
- Anjo???? rsrsrrs. Anjos não existem. E vc num tem cara de anjo, não mesmo. Continuei dando risada da suposta piada que ele me disse.
- Olha, sou nova nesse mundo de vampiros e novatas, mas acreditar em anjos, é meio de mais não é?
Fico de olho nele para ver sua reação. Se ele estava querendo brincar comigo, tudo bem, vamos entrar no jogo.
avatar
Nira S. Romanov
Calouro Azul
Calouro Azul

Mensagens : 23
Data de inscrição : 26/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Terceiro-Formado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Leonard Thompson em Dom Jan 13, 2013 12:17 pm



Brincadeira
usando isso ๑ Madrugada ๑ labirinto ๑ Com Nira Romavov ๑ Bebendo Ponche ๑


Leo se compadece da caloura e fala com uma voz pensativa.

- Você mesmo sendo uma caloura pode necessitar de um pouco de sangue, algo assim.

Nira encara o jovem anjo com um olhar cético e sorri quando escuta que ele é um anjo, achando que é brincadeira e então o mesmo decide entrar na brincadeira.

- Tem razão, não sou anjo, cheguei de Londres pela tarde e estava indo visitar um parente que está na morada, ele deve estar no último ano.

Leonard achava que como ela não acreditou que o mesmo era um anjo, então ele seguiria com o disfarce, pegando um pouco mais de ponche e bebendo calmamente, enquanto encara Nira. O mesmo não iria beber demais, não sabia os efeitos daquilo em seu organismo e também estava dirigindo, não voando.


avatar
Leonard Thompson
Anjos
Anjos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 22/12/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Desireé M. B. LeFreve em Dom Jan 13, 2013 1:26 pm



SEVEN DEVILS ALL AROUND HER!
DESIREÉ LEFREVE ф NA FESTA DO LABIRINTO ф VESTINDO


Holy water cannot help you now A thousand armies couldn't keep me out I don't want your money I don't want your crown See I've come to burn Your kingdom down. And no rivers and no lakes can put the fire out


Tomei um enorme gole de minha bebida, enquanto escutava as últimas músicas do show de uma banda desconhecida em um bar grunge no Tulsa. Era isso ou ficar em casa jogando baralho com os vizinhos até uma da manhã, quando já teríamos bebido tanto que mal nos lembraríamos dos nossos nomes. Ah, e também tinha aquela festa no labirinto, que se tornava uma opção cada vez mais viável graças ao péssimo som desse lugar. Revirei os olhos para um garoto emo que olhava sem parar para meus peitos e bebi o que restou do líquido no meu copo.

- Coloca na minha conta, Freak - Gritei para o garçom que já me conhecia, afinal, eu era cliente frequente - Amanhã volto pra pagar!

Antes que ele pudesse negar, corri para a saída e voltei às escuras ruas dessa cidadezinha tediosa. O barulho que meus sapatos faziam começou a ficar mais alto, à medida que me afastava do bar. Olhei para minha roupa, pensando comigo mesma se serviria para uma festa à fantasia. É claro que não, idiota. Não sabe o significado de "fantasia"? Pressionei as mãos contra minhas têmporas por causa daquela voz irritante que aparecia às vezes, mesmo sabendo que nada a faria desaparecer.

- Quer saber, fantasia é para os fracos - Murmurei baixinho. Saí do beco e olhei para os lados procurando algum táxi para me levar à festa, quando me deparei com um grupo de motoqueiros. Um sorriso malicioso se abriu em meus lábios automaticamente - E táxis também...


Me aproximei do grupo, que logo parou de conversar para me observar chegando, com o mesmo sorriso. Um deles, o que parecia ser o mais novo, baixou os óculos escuros e pareceu me despir com os olhos. Mesmo sem conhecê-los, sentei-me na mureta em frente às motos e lancei um olhar de desejo para as mesmas.

- Olhem só... Parece que a garotinha está perdida - Disse o cara jovem, se aproximando de mim e colocando a mão na minha coxa - Será que terei de mostrar o caminho de volta pra casa?

Sorri e coloquei minha mão em cima da dele, acariciando-a: - Na verdade, a garotinha precisa de uma carona... Será que o lobo mal poderia me levar pra região central?

Ele se levantou sem dizer nada, sentou em sua moto e bateu na garupa, indicando onde eu deveria me sentar. E foi o que fiz. Sentei-me atrás dele e segurei em volta de sua cintura, sentindo o vento em meu rosto enquanto saímos do beco e ouvíamos os amigos dele uivando e fazendo sons animalescos. Mesmo sem capacete e numa velocidade acima da recomendada, não havia nenhum policial nas ruas para nos parar e chegamos no centro mais rápido do que eu imaginava. Quando paramos, saltei da moto e mandei um beijo para o motorista por cima do ombro, ignorando-o enquanto ele perguntava meu nome.

Foram necessários alguns minutos de caminhada, antes que eu chegasse na tão falada mansão, onde o som estava tão alto que mal podia ouvir meus passos no chão. Adentrei o local e segui o barulho, até que cheguei em uma festa de vampiros. Sabia que era roubada vir aqui. Desireé, você vai virar jantar, bitchie. Por mais que eu não quisesse acreditar, a voz estava certa. Brandon, o vampiro que morava comigo era uma coisa, agora uma reunião de sangue-sugas.... Eu estava encrencada....

Ao invés de demonstrar preocupação, acendi um cigarro e me sentei perto da mesa de bebidas, tragando enquanto observava o fluxo de pessoas.


avatar
Desireé M. B. LeFreve

Mensagens : 10
Data de inscrição : 29/05/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Anastasia L. Shakespeare em Dom Jan 13, 2013 6:31 pm



A strange party.
| Vamos beber, porque matar vampiro ninguém quer... |
Era estranho olhar no espelho e ver as minhas grandes asas negras naquela coloração branca ilusória, como se novamente eu estivesse no Mundo do Além. Era estranho me ver usando um vestido branco e com uma auréola dourada na cabeça. Muitas coisas eram estranhas naquela fantasia bizarra que eu vestia. No final das contas eu só poderia usar aquela fantasia, mesmo porque qualquer outra fantasia que eu colocasse se tornaria ainda mais esquisita. Uma pirata com asas? Vampira com asas de anjo? Zumbi com asas? Qualquer roupa que eu escolhesse para por como fantasia ficaria uma mistura híbrida bizarra entre um anjo. Eu também poderia ir de abutre, corvo ou quem sabe até mesmo um unicórnio voador, mas não eram tão legais quando aquela que eu estava… Ou talvez fossem… Não interessava, eu já estava pronta.

Meu cabelo castanho estava com pequenos cachos em seu final, e caiam gentilmente sob minhas costas até abaixo da cintura. Eu estava descalça, mas isso não me incomodava, e minhas asas estavam semi-fechadas, para parecer que não passavam de uma fantasia qualquer. De fato, aquilo parecia somente uma fantasia, a não ser que algum fofoqueiro começasse a mexer insanamente em minhas asas ou a esfaqueasse é que notariam que eram reais, mas provavelmente nenhuma das duas coisas aconteceriam, se acontecesse… Bom, nesse caso o fofoqueiro pagaria imensamente. Ou talvez ele saísse correndo quando notasse o que eu era.

Fui para a pequena varando de meu apartamento e subi no muro que fora projetado para impedir que as pessoas caíssem de seu devido andar. Dobrei levemente os joelhos dando um pequeno impulso e começando a voar por cima das nuvens, longe dos olhares mortais, em direção ao local da tal festa falada. Deveria estar interessante o tal lugar, caso não estivesse, bom, eu o faria ficar.

A música alto pode ser ouvida facilmente, com sua batida ritmada e constante que preenchiam os ouvidos e pareciam silenciar qualquer outro som que não àquele ou mais altos. Pousei à vários metros de distância do lugar para então ir caminhando calmamente de encontro ao local apontado. Meus claros olhos serpenteavam pelas pessoas que se faziam presentes, as quais poderiam ser observadas de longe facilmente. Mudei o foco de minha visão para a mesa de bebidas que ali fora exposta, eu realmente precisava beber. Um costume estranho que me fora passado por aqueles malditos humanos com suas bebidas de gosto ótimo. Maldito sejam os inventores dela!

Uma humana no meio de vampiros. Irônico. Disse à mulher que estava sentada numa mesa ao lado enquanto emitia um sorriso para tal.

Diferente de muitos Caídos, eu era social. Disfarce? Talvez, mas eu mesmo assim eu continuava sendo social. Naquele momento eu agia como uma humana com fantasia de anjo a qual apenas queria beber e conversar. E, francamente, conversar com os vampiros era algo de extremo desagrado de minha parte. Eles só sabiam falar em como era legal a morada da noite e blá-blá-blá, ou, caso fossem adultos, em como era bom ser vampiro e blá-blá-blá. Como se eu estivesse interessada em sugar sangue pra sobreviver, me poupe.


avatar
Anastasia L. Shakespeare
Anjos Caídos
Anjos Caídos

Mensagens : 5
Data de inscrição : 12/01/2013

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Nira S. Romanov em Seg Jan 14, 2013 10:07 am

*Necessidade de sangue. Quando ele disse isso eu fiquei um pouco preocupada. E se eu não conseguisse me controlar? Acho que vou ter que conversar com alguem sobre isso lá na morada.*
- Hum! Necessitar de sangue em? Voce sabe a onde posso arranjar um pouco? Ou voce se ofereceria para dar um pouco do seu pra mim? Após dizer isso dei uma risada e olhei bem em seus olhos para ver qual seria sua reação. - Brincadeirinha, Não iria de sugar mesmo que eu quizesse. Deve ter alguma regra pra isso.

Pego um pouco de ponche e começo a bebe-lo. Estava boa a conversa, apesar de ele estar fazendo mistério sobre ele.

Achei interessante quando ele disse que veio de Londres. Um cara que gosta de fazer piadas conversando comigo, uma pessoa meia meia egoista que só tem uma intenção em Tulsa: Achar a minha irmã Samantha.
- Londres? Deve ser bonito lá. Nunca fui pra lá. Bom, eu poderia te perguntar quem é o seu parente mas não ia servir de nada, não conheço ninquem lá mesmo.

Me encosto na mesa e bebo mais um pouco do ponche. Fico olhando ao redor da festa para ver se encontrava a Sam, quem sabe com um pouco de sorte ela tbm não está na festa.

avatar
Nira S. Romanov
Calouro Azul
Calouro Azul

Mensagens : 23
Data de inscrição : 26/12/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Terceiro-Formado

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Leonard Thompson em Seg Jan 14, 2013 12:57 pm



Indo Embora
usando isso ๑ manhã ๑ Labirinto ๑ om Nira Romanov ๑ Amanheceu ๑



Leonard sorri com a garota sobre o sangue, ela era bastante brincalhona e o anjo não faz nada além de rir.

- Acho que não tenho um sangue muito bom...

Leo queria manter a discrição, então assumira o papel de um recém chegado de Londres que veio visitar um parente. Enquanto conversavam o garoto percebe que o sol está começando a surgir nos céus de Tulsa e o garoto põe sua taça vazia sobre a mesa.

- Londres é um ótimo lugar para se viver, mas tenho minhas raízes em Tulsa... O parente que está na morada é um primo distante, vim ver se esta tudo bem com ele. Vou parar de beber por agora, sabe, estou dirigindo.

O anjo encara para a caloura e percebe que ela está olhando para os outros convidados da festa, e também percebe que o sol está ficando mais visível.

- Então, ja está amanhecendo, não seria mais sensato voltar para a morada? Eu te levo até lá se precisar...

Leonard fala estampando um sorriso no rosto, enquanto caminha até a saída da festa. Logo percebe que Nira o seguiu e então ambos subiram na moto e Leo partiu para a morada, levando Nira na garupa.

ENCERRADO!







Última edição por Leonard Thompson em Seg Jan 14, 2013 2:46 pm, editado 2 vez(es)
avatar
Leonard Thompson
Anjos
Anjos

Mensagens : 102
Data de inscrição : 22/12/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Amanda Gallax em Seg Jan 14, 2013 1:41 pm

End.

The Party.
Acreditando ou não é que agora estavamos entrelaçados por estes seres que são ligeiramente hostis, sim, hostis. Já ia amanhecendo, Carly me aparece do nada como sempre, ela me parecia bem pelo visto. A outra garota a Bells, não estava muito animada pelo que pude perceber bem não queria ficar próxima a alguém tão desanimada, a dona da festa desanimada, ironia. Dei um breve sorrisinho a ela e me virei para conversar com Carly aquela vaca leiteira. Bom tentei conversar com Carly mas estava muito complicado, pessoas estavam querendo conversar, querer saber mais sobre mim e toda aquela idiotice de pobres. Alguns seguranças estavam me deixando irritada com ocorrências. Acho que iria perder a cabeça a qualquer momento, sério pessoas de mais, ta inventei de fazer essa festa para me divulgar tentei ser um pouco mais gentil que o comum mas até eu mesmo já tinha me esgotado de pessoas que não sabem parar de falar, acho que até Carly tinha percebido isso. ~ Pra mim chega. Disse eu para um dos seguranças que veio me contar sobre um garoto que bebeu de mais de vomitou na piscina. Mexi no cabelo e disse para ele encerrar com isso de uma vez, já estava afim de chamar a policia e dizer que esses seres nojentos invadiram minhas festa particular, isso estava me estressando.
Dei um longo suspiro começando a passar pelos outros enquanto arrastava Carly junto comigo pela mão. Bom agora já estávamos mais seguras, bom agora todos já deveriam estar indo para suas casas, e eu precisava de um banho, ficar próximos de mais desse publico era realmente horrível para minha beleza.

ENCERRADO.


Off: A partir de agora todos posts estão encerrados. Menos de Ginevra e Kvothe. Obrigada a todos pela participação, mas alguém lá de cima (Erick o chifrudo) mando eu encerrar essas budega. (: Bejus.
avatar
Amanda Gallax

Mensagens : 74
Data de inscrição : 05/11/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Sexto-Formado

Ver perfil do usuário http://www.institutodurmstrangr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Kvothe Arliden em Seg Jan 14, 2013 7:03 pm


Darkness will never catch you while I still breath


Kvothe Arliden - O Sobrevivente - Vampiro Adulto

Meus pensamentos continuavam em voo incerto. O vento se tornava cada vez mais forte, o que fazia com que as folhas que formavam o imenso labirinto, isso fazia com que um imenso som de restolhar que era definitivamente único. Ginnevra pegou algumas folhas e deixou-as flutuar pelo ar, rodopiando com o vento. Sorri ao vê-la perguntar o que minha mente perguntara já tantas vezes.
- Não estou aprontando nada, juro. - digo levantando minhas mãos em sinal de inocência. - Isso de saber de mim é um tanto... complicado. Muito sobre o que falar. E pouco realmente divertido. - Ela mais uma vez pôs sua máscara, enquanto sua capa flamejava com o vento, o que deixava seu corpo a vista. Era ainda mais bela do que me lembrava.
Percebi então que a nossa frente abria-se um espaço com uma fonte e uma incrivelmente bela árvore cujas folhas tinham o mais puro rosa. Era semelhante às cerejeiras japonesas, muito belas. Ginnevra caminhou até a fonte e sentou-se na borda, olhando seu reflexo na água com algumas folhas. Sem me demorar muito a segui, sentando-me ao lado dela. Olhei meu reflexo na água. Era incrível como eu mesmo depois de tanto tempo havia mudado tão pouco. Era estranho, não ter mudado tanto. Vendo minha imagem ali, fez com que me lembrasse de meu pai. Se ele me visse ali com certeza faria uma rima e citaria uma ou duas peças de teatro falando sobre como estaria orgulhoso de meu crescimento e como fui um idiota por não aproveitar todas as oportunidades que tive e principalmente diria o quanto me amava e tinha inveja de meu crescimento rápido. Era bastante parecido com ele. Ele usava o cabelo curto como eu, mas sempre usava um chapéu para cobri-lo, por mais que minha mãe adorasse mexer no cabelo dele. Depois de ter sido queimado, não sobrara sequer um fiapo de seu cabelo e sua roupas eram apenas cinzas. Toquei em minha imagem com um dedo, fazendo-a tremular e sumir.
- Temo a mim mesmo demais para temer qualquer outra pessoa. - digo deixando de olhar o água e virando meu olhar para ela. - Fiz coisas estúpidas e coisas que ninguém deveria fazer. Me pus no lugar de um deus e já roubei uma vida, conheci coisas que muitos não gostariam de conhecer e evitei coisas que muitos que todos queriam saber. Sou meu maior medo. Me temo tanto que acabei perdendo o temor por qualquer outra coisa. - terminei, falando serenamente.




Humor: O de Sempre | Com: Ginnevra e Resto da Festa.



Spoiler:
avatar
Kvothe Arliden
Vampiros Azuis
Vampiros Azuis

Mensagens : 87
Data de inscrição : 06/04/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Ginevra Knoll Scheller em Seg Jan 14, 2013 7:52 pm

- - - -This is the end Hold your breath and count to ten Feel the Earth move and then Hear my heart burst again For this is the end I've drowned and dreamt this moment So overdue, I owe them Swept away, I'm stolen At skyfall When it crumbles We will stand tall At skyfall When it crumbles We will stand tall - - - - -
-Under the water-


O que suas palavras fizeram com ela foi estranho, ele quase como um espelho. Palavras estranhas essas destes lábios tão joviais. Foi engraçado ouvir ele dizendo aquilo, julgar alguém pela aparência era tão errado mesmo tão belo um assassino do tempo, seja ela para o bem ou para o mal. Talvez ela esteja errada, finalmente errada, sobre tudo não estava sozinha, tão pouco envolta de seres iguais. Seus lindos e amargos olhos azuis, azuis de uma cor tão clara que poderia ser chamados de céu agora fechados. Algo de errado no inferno? De estranhamente estranho para surpreendentemente. Suas palavras soaram como pingos em um poço aparentemente sem fundo. Alguém alcançou o fundo. Aquilo era surpreendente até para ela. Algo escorre por seus rosto, é uma lagrima? Escondida pela mascara, mas não deixa de ser uma. Nem a dor mais forte do mundo a fez ficar assim. Algo realmente esta errado com o inferno.

Sua mão se ergue em direção ao rosto e por debaixo da mascara limpa a lagrima que escorria, fria. Aquilo era errado tão errado que sentia o ar pesar. A grama mais verde claro, agora escura, a água não mais liquida, uma camada fina de gelo começava a tomar e uma neblina estranha. Nem mesmo o vento que ventava firme conseguiu a fazer sumir. Uma já foi, agora quantas mais armaduras serão quebradas até o fim desta noite? O que vem depois? Armaduras estão ali para segurar o que nem mesmo ela conseguiu. Como segurar estrelas sem um céu?

~ Divertido? Não sei o que isso significa, tão pouco tristeza, mas estou a tanto tempo entre vocês que tenho tido esse tipo de sintomas. Disse ela com os lábios secos enquanto deslizava a mão pela camada de gelo que se aprofundava na água. Aquilo que ela sentira era o que? Sentimentos? Impossível, só se estive-se se tornando uma deles. Será que novamente ela teria que se trancar e só sair anos depois, milênios? Uma vez trancada foi para seu próprio bem, só que alguém a tirou da escuridão. Triste ver alguém como ela naquele estado.

Levantou-se sem dar explicações e começou a dar passos indo um pouco mais perto da árvore de folhas rosadas.

~ Parecidos. Só que ao contrario de você... Uma vez brinquei com os Deuses. Disse ela vendo as folhas caindo já sem cor e pegando uma que caia mesmo sendo empurrada pelo vento. Será que ele já entendeu o que ela é ou ela terá que dizer com todas as palavras do mundo? Ele chegou tão perto que acabará de descobrir algo que ninguém jamais conseguiu. Alguns diziam que era Amanda, mas e agora o que foi a descoberta dele?

Pior que sentir o céu caindo é cair dele. Jogada de um céu com estrelas sem brilho algum. Ela mesmo via-se presa por obrigação a um estado sólido onde a matéria a vazia permanecer ao chão, nunca mais sentiu o que era tirar os pés do chão. Seus olhos viam um mundo estranho e maravilhoso, mas ao mesmo tempo uma prisão que se decidiu não recusar, uma prisão cuja sua finalidade era a fazer pedir perdão. Se desculpar a alguém que nem mesmo sabia de sua existência, e se soube algum dia não se revelou.

Madrugada Ventania Sorry Aleatório @ Músicas
thread by it's ping pong, Ananda @
terra de ninguém 2.0 <3


Off; Posts atemporais.
avatar
Ginevra Knoll Scheller
Moderador
Moderador

Mensagens : 124
Data de inscrição : 26/10/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário http://www.institutodurmstrangr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Kvothe Arliden em Seg Jan 14, 2013 10:33 pm


Darkness will never catch you while I still breath


Kvothe Arliden - O Sobrevivente - Vampiro Adulto

Sintomas, ela disse. Sm, sintomas, sensibilidade é uma doença. Toda a ideia dos sentimentos eram uma doença e eu mais que a maioria dos vampiros sabia disso. Ginevra levou sua mão para seu rosto por baixo da máscara. Num segundo todo o local mudou. O ar se tornou pesado e denso, a água congelou e a grama escureceu e morreu. Imediatamente soube que era ela. Ela fazia aquilo, e por sua aparência não era por querer. Levantei a mão em direção a seu rosto, mas ela se afastou indo até mais perto da árvore. Imediatamente me levantei e a acompanhei, evitando que ela se afastasse muito.
- Crimes diferentes, punições semelhantes. - disse, pondo-me a seu lado. Peguei uma das folhas que caía. Liberou mentalmente seu dom. Ou a parte dele que não podia controlar, apenas barrar. A folha rapidamente se tornou escura e quebradiça. Mesmo sem virar minha mão, o vento desfez a folha, em mínimas moléculas de cinzas. - Eu sou um vampiro de energia. Precisa sugar a energia vital de outras coisas para viver.
E por que vivia ? Pelo que havia eu vivido até agora ? Vingança ? Sim, vingança, mas não só isso. Teria eu vivido apenas para encontra-la ? Seria algo assim possível ? Poderia o destino maquinar algo como aquilo ? Sim, ele poderia. Levei minha mão ao roto dela e delicadamente retirei sua máscara, fazendo-o lentamente para o caso de que ela não quisesse que eu tirasse sua máscara. Cerrei os olhos por um segundo, mordendo meu lábio para enfim poder reatar as barreiras que impediam que eu sugasse a energia de tudo.
- Não deveria esconder seu rosto. É bela demais para isso. - falei com uma tentativa de sorriso.



Humor: O de Sempre | Com: Ginnevra e Resto da Festa.



Spoiler:
avatar
Kvothe Arliden
Vampiros Azuis
Vampiros Azuis

Mensagens : 87
Data de inscrição : 06/04/2012

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Labirinto

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum