Enfermaria

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ir em baixo

Enfermaria

Mensagem por Elena Mallaby em Qua Mar 09, 2011 10:23 am

Relembrando a primeira mensagem :

Esta é a enfermaria da Morada da Noite.
Desde pequenos ferimentos até àqueles que necessitam da ajuda de sacerdotes, este é o local ideal para o tratamento das enfermidades de todos que freqüentam esta morada.

avatar
Elena Mallaby

Mensagens : 931
Data de inscrição : 25/02/2011

Ficha do Personagem
Vida:
300/300  (300/300)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Enfermaria

Mensagem por Elena Mallaby em Ter Nov 08, 2011 7:20 pm

- Nada que não possa ser corrigido no futuro, creio eu - disse o guerreiro.

Eu apenas assenti com a cabeça. E logo a minha mentora disse:

- Pois bem, Elena creio que já pode retornar ao seu dormitório, onde poderá descansar melhor. Vane irá lhe acompanhar.

Poutz. Mas essa agora. Ok, ok, ok, sem confusões Elena, disse mentalmente.
Vi a sacerdotisa se afastar e ir até o humano.
Então me enrolei no lençol e sai da cama indo para o outro lado da enfermaria, onde havia uma divisória. Quando coloquei o pé no chão e comecei a andar senti uma leve tontura, mas nada que me fizesse desmaiar.

Fui até atrás da divisória, peguei uma camisola em um armário e a coloquei. Eu não tinha visto nem sinal do meu uniforme, então o jeito foi colocar aquela roupa branca estranha.

Andei de volta lentamente até a cama que eu estava, peguei minha bolsa que havia sido colocada na lateral e também a bala que estivera no meu ombro. A guardei na minha bolsa e peguei uma caneta e escrevi meu celular em um post-it.
- Vamos então Vane..... - disse calmamente fitando-o.
E antes de sair da enfermaria, passei ao lado da minha mentora e do humano.
- Obrigada..... – disse com um leve sorriso para o humano, e coloquei o post it na mesa.
- Até mais Victória – disse me despedindo.
Então fui em direção a saída da enfermaria.

Encerrado e continua no meu dormitório.

_________________

 photo oie_rounded_corners3_zpsc960a0c5.gif
Vampira Negra . The mad priestess . 1ª Guardiã
avatar
Elena Mallaby

Mensagens : 931
Data de inscrição : 25/02/2011

Ficha do Personagem
Vida:
300/300  (300/300)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Peter Blaine em Qua Nov 09, 2011 6:12 pm

( t ) ime to leave House of Night?
the already recomposed human need to get back home

Peter comera apenas dois pãezinhos com geleia e um copo de suco. Por quê? Educação, não queria exagerar, causar custos aos ali presentes. Viu que a vampira que "salvou" saía da sala, com uma expressão não muito boa.

- Obrigada...

Retribuiu o leve sorriso que ela direcionara a ele, respondendo ainda com ela a ponto de ouvir:

- Não tem de quê.

Olhou para o post-it que ela deixara em cima da mesa. Seria para ele? Sentiu uma mão, calma, em gesto amistoso e gentil, em seu ombro. Virou o olhar e viu a sacerdotisa olhando-o. Ela começou a falar:

- Peter Blaine.....seremos eternamente gratos pelo seu ato. Você foi muito corajoso, não nos esqueceremos disso. Mas creio que já é hora de retornar a Tulsa, querido.

O humano assentiu. Levantou-se, sem fazer força para ela tirar a mão. Falou:

- Obrigado pela consideração, sacerdotisa... - O tom em que a última palavra saíra foi diferente, afinal era o único modo que ele poderia chamá-la. Continuou. - Ahm... esse recado que ela deixou em cima da mesa... será que é para mim?

Não conseguiu segurar a pergunta. Redimiu-se, falando logo após:

- Não precisa me explicar nada do que se passa aqui, nessa Morada. Algo me diz que é melhor não saber mais do que já sei. - Referia-se ao fato de agora a existência de vampiros ser real e conhecida por ele.

Sorriu, esperando a resposta dela.





notes none.
tagged #peter blaine / #elena mallaby / #victoria redbird
wearing that
word count 238 palavras.
music harder better faster - daft punk
credit thai_ss @ Terra de Ninguém.
avatar
Peter Blaine

Mensagens : 242
Data de inscrição : 17/09/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Victória Redbird em Qui Nov 10, 2011 11:40 am

Sorri de volta para ele. Olhei o post it com o telefone de Elena e apenas respondi a ele:

- Ela deixou seu telefone para você, Peter. Nós vamps apreciamos a gentileza de alguns humanos. Creio que vocês poderão ser grandes amigos, e lembre-se que quando precisar de alguma coisa, você pode nos procurar.....Elena com certeza não esquecerá de seu ato.

E ainda complementei: - Gostaria que fosse discreto quanto a esta visita na Morada da Noite. Nem todos os humanos nos aceitam, e eu não gostaria de causar nenhum problema para você e nem para sua família.
Então me aproximei dele e o beijei na testa.
- Obrigada mais uma vez, querido.

E chamei uma das enfermeiras para que o mostrasse a saída da HON.

Esperei então que ele saísse para eu cuidar de outros assuntos. A garota Mallaby não corria mais risco de morte, ainda que ela me preocupasse.....


Encerrado e continua nos meus aposentos.


Última edição por Victória Redbird em Qui Nov 10, 2011 7:21 pm, editado 1 vez(es)

_________________
Ex-Sacerdotisa . Espírito
avatar
Victória Redbird

Mensagens : 289
Data de inscrição : 26/03/2011

Ficha do Personagem
Vida:
0/100  (0/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Peter Blaine em Qui Nov 10, 2011 12:10 pm

( l ) eaving House of Night
a nurse indicate is the the exit

Peter sorriu. Seu sorriso aumentava cada vez mais a medida que ela falava:

- Ela deixou seu telefone para você, Peter. Nós vamps apreciamos a gentileza de alguns humanos. Creio que vocês poderão ser grandes amigos, e lembre-se que quando precisar de alguma coisa, você pode nos procurar.....Elena com certeza não esquecerá de seu ato.

Inclinou-se, pegando o post it e colocando-o no seu bolso. Ouviu-a continuar:

- Gostaria que fosse discreto quanto a esta visita na Morada da Noite. Nem todos os humanos nos aceitam, e eu não gostaria de causar nenhum problema para você e nem para sua família.

Após falar isso, a sacerdotisa de aproximou e beijou-lhe na testa. Ele sorriu, achava-a muito legal. Falou:

- Claro. Não contarei à ninguém, não quero causar problemas. - Então concluiu baixinho, quase rindo. - Apesar de eu não ver motivo para não aceitar vocês.

A outra falou:

- Obrigada mais uma vez, querido.

Percebeu que era uma deixa, para sair. Falou:

- Não tem de quê... até um dia, quem sabe.

Ela chamou uma enfermeira. Ela vestia-se de branco, era possível ver apenas marcas azuis no rosto dela, bem diferentes das do vampiro que buscara-o, cujas eram mais tendentes à armas. A enfermeira sorriu, Peter sentiu que era mais por educação, pois era tinha uma expressão séria. Mesmo assim, retribuiu. Ela indicou-lhe a porta, então o humano saiu por ela. Ao ficar na frente dela, a mesma pousou uma de suas mãos levemente no ombro dele, para mostrar-lhe o caminho, sem falar. Não trocaram nenhuma palavra durante todo o trajeto. Não virou-se, para olhá-la, apenas sentiu o toque da mão dela, que, suavemente, mudava a pressão conforme o lado para o qual ele deveria virar. Enfim, chegaram no portão de saída. A enfermeira soltou seu ombro, então o menino, já do lado de fora, virou-se e acenou. Ela retribui. Peter virou-se novamente e pôs-se a andar, na direção de sua casa. O tempo passara rápido, o Sol já estava se pondo.

Spoiler:
ENCERRADO.





notes none.
tagged #peter blaine / #victoria redbird / #enfermeira da hon (npc)
wearing that
word count 332 palavras.
music harder better faster - daft punk
credit thai_ss @ Terra de Ninguém.
avatar
Peter Blaine

Mensagens : 242
Data de inscrição : 17/09/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: Nenhum

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Lance Rogers em Seg Nov 14, 2011 2:46 pm

Lance logo ao chegar a House of Night, derrapou com carro, dando meia volta e parando bem a frente da entrada. Lance corre e pega a menina que estava no banco traseiro. Ele percebeu quanto a menina estava mal. "Não, não posso fazer aquilo. Ainda há chances de ela sobreviver sem aquilo. Ela vai melhorar sem aquilo !", pensou Lance. Lance mais uma vez com a menina em seu colo, correu o máximo que pôde. Lance correu tão quanto foi possivel fazê-lo. Lance conseguiu chegar a enfermaria, depois do que julgou serem alguns minutos. Sem parar, ele levou a menina a um dos quartos vazios, sendo seguidos pelas enfermeiras. Depois de deixar a menina na cama ele se afastou um pouco das enfermeiras para lhes dar espaço para trabalhar.
avatar
Lance Rogers
Professores
Professores

Mensagens : 184
Data de inscrição : 15/09/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Seg Nov 14, 2011 2:59 pm



Estava tudo tão rapido, em um momento, eu me via a frente da starbucks, e em outro, eu já estava rodeada de enfermeiras loucas, e realmente não fazia ideia do que estava ocorrendo.Minha cabeça doia, como nunca doeu antes, e eu estava coberta por sangue... Meu sangue.Minha garganta, já deveria estar ferrada de tanto que eu tossi, nesse caminho todo, e eu continuava sangrando, e sangrando cada vez mais.Ainda naquele estado, consegui lentamente abrir os olhos, e ver um professor um pouco afastado da maca, e ele estava coberto por sangue, muito sangue... Eu já não estava mais aguentando, meu corpo se segurava, para me manter ali, mas era dificil, tudo doia... Forçei um sorriso para o homem, mas logo voltei a fechar meus olhos, e tossir, junto a vomitos, e mais vomitos, de sangue, sangue puro, mais nada.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Narrador em Seg Nov 14, 2011 3:12 pm

A azul Jullieta foi levada à enfermaria pelo professor Lance Rogers.
A formanda estava rejeitando a transformação. O professor ficou acompanhando de longe enquanto as enfermeiras examinavam a garota e limpavam o sangue que jorrava.
A garota se contorcia inutilmente.

Ela aos poucos foi perdendo a consciência até apagar de vez.
A temperatura de seu corpo caiu e um silêncio mortal invadiu a enfermaria.
Uma das enfermeiras pegou um lençol e cobriu o corpo inerte da formanda.
A garota estava morta.
avatar
Narrador
Moderador
Moderador

Mensagens : 145
Data de inscrição : 14/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Narrador em Qui Nov 24, 2011 10:09 am

Algum tempo se passou, e as enfermeiras examinaram o corpo inerte da azul.
Pensaram em chamar a Alta Sacerdotisa, Victória Redbird, mas devido aos últimos acontecimentos com a vampira, preferiram deixá-la descansando e agirem como fora ensinadas.

Elas constataram que srta. Palace renasceria vermelha. Uma escuridão fora sentida em volta de seu corpo......
Chamaram um guerreiro da morada que retirou o corpo da jovem, colocando em um dos carros oficiais da morada e a levaram para os túneis.


ps. Srta. Amber, seu próximo post será nos Túneis. Espero que goste da sua nova casa.

avatar
Narrador
Moderador
Moderador

Mensagens : 145
Data de inscrição : 14/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Richard G. Freaks em Sex Nov 25, 2011 7:21 am

Rich teve vagos lampejos de um homem o colocando num carro, depois escuridão, e então, novamente o homem o tirando do carro e dando ele para um outro cara que correu como Rich nunca tinha visto. Ao chegarem na enfermária, Rich que tossia sincontrolávelmente, por mais que ele tentasse parar. As enfermeiras tomaram o lugar do homem, então mais escuridão, e então, conseguiu distinguir o primeiro homem que o tinha pego na árvore entrando na enfermaria. Rich tinha que parar de tossir e se concentrar um pouco no que tinha de dizer.
- Por favor... chame Vicky... me dê um papel e uma caneta, rápido. - disse entre contendo a tosse o máximo que conseguiu.
Rich esperou que lhe dessem algo para escrever, então começou a escrever rápido numa letra no limite da legibilidade, contando todo o ocorrido, desde o encontro com Samuel até a fuga dos túneis, ocultando apenas a presença de Elena e colocando no lugar do morcego ilusório um feito da energia escura do poder de Samuel, pois não queria dar pistas do paradeiro de Elena. Em certas partes te que parar para se contorceu devido aos espasmos da tosse que parecia não parar de aumentar, enquanto o cansaço e o peso de seu corpo aumentava, de modo que quando terminou de escrever praticamente desabou na cama da enfermaria.
- Entregue para a ... Vicky. - disse ele cansado a uma das enfermeiras, tossindo.
Rich esperava que ela lesse aquilo e colocasse Filhos de Érebus a procura de Samuel, ou pelo menos guardando Richard. Cansado demais para pensar em mais alguma e fraco demais pela luta contra a tosse, Freaks apagou na cama da enfermaria.


_________________

What if the fireworks explode, the eternal feast of death begins.
Wake Anadlu Sarff, it's time for song of the sword, the song of death.
avatar
Richard G. Freaks
Professores
Professores

Mensagens : 227
Data de inscrição : 07/09/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Sex Nov 25, 2011 7:24 am

Wade chegou a enfermaria alguns segundos depois do Filho de Érebus, as enermeiras já trabalhavam com o garoto. Wade se proximou um pouco do garoto, percebendo que tentava falar alguma coisa, ele disse as enfermeiras esperassem um pouco, então o garoto pareceu engolir todo o sangue que estava prestes a tossir e falou numa voz meio rouca e estranha para um garoto da idade que parecia ter:
- Por favor... chame Vicky... me dê um papel e uma caneta, rápido. - disse ele, meio tossindo.
"Papel e caneta ? Ok, então se ele pedira isso...", pensou Collin. Ele rápido procuro pelo quarto, encontrando uma caneta e um papel e tão logo entregou ao menino ele começou a escrever desesperadamente. Wade olhou em volta e vendo o Filho de Érebus disse:
- Tome conta dele por mim, volto logo. - disse se dirigindo às pressas para os aposentos de Victória.

(Encerrado)-Continua nos Aposentos da Sacerdotisa

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Sex Nov 25, 2011 10:43 am

Chegava logo atrás dentro da enfermaria vendo o jovem RIch entrar lá, vi um garoto sair logo após. Fiquei do lado de fora do lugar onde ele estava, a sala poderia estar com algumas pessoas, então a primeira coisa que eu fiz, foi espalhar a escuridão pelo local inteiro, os corpo já haviam sido mandados de volta pela lama. Assim que o lugar escureceu repentinamente, fiz com que Rich ficasse preso pelos olhos, usando Umbracinese, eu conseguia ver perfeitamente, então usei o ar para o jogar contra uma parede e o deixar preso, após usando a terra para prender seus braços. Ele estava tossindo muito, então tampei sua boca, e usando a terra que prendia seu corpo, prendi seus braços e pernas, contra a parede.
Caminhei até ela, sem que ninguém se aproximasse, e então o olhei, ele estava naquela maneira, e agora não sabia mais o que poderia acontecer, eu só queria mata-lo, não importa o que acontecer. Então criei a lama na parede onde ele estava, assim que a criei, pulei junto a ele, assim fazendo nós dois entrar na lama.

Lá era tudo muito diferente de como eu imaginava, era dentro de minha mente, um lugar que eu comandava, dei um sorriso malvado, imaginando uma mesa de cirurgia, não sabia se o garoto Azul que estava na cozinha, teria entrado ali, mas fiz com que RIch adormecesse, afinal estávamos dentro da minha mente, um lugar que eu comandava. Assim que fiz tal coisa, estacas apareceram em seu corpo, a lama fechou, assim nos deixando lá dentro sem que ninguém pudesse entrar ou sair... Até que eu reabrisse a "lama".
Fiz estacas atravessarem seu corpo, assim o deixando de frente para mim, após isso, fiz com que Umbracinese aparecesse dentro de seu corpo, na regiam dos olhos, mas apenas trancando as veias, para conservas as vistas do garoto. Após com um pequeno impulso fiz com que os dois globos de seus olhos saltasse, assim os trazendo até mim.
Então os fiz desaparecer, apenas os deixando guardados.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Sex Nov 25, 2011 11:05 am


----------------------------------------------------------------------------------
Zangetsu
----------------------------------------------------------------------------------

Durante o próprio tele porte, uma ruptura dimensional foi aberta. Como o jovem agora estava viajando entre as mesmas, a súbita aparição de uma, causou uma grande desordem. O garoto acabou por cair dentro dessa dimensão. Era algo completamente estranho. Parecia uma massa gigantesca de trevas, dor e ódio. Porem, uma coisa lhe chamou atenção, esse lugar tinha o cheiro do jovem Druida. Em busca de certa segurança, o mesmo saca sua espada, agora na forma de katana normal. Após caminhar o que parecia vinte kilometros , o jovem viu o garoto que a pouco havia fugido e o Vampiro Druida que usava as trevas como arma. Antes que pudesse dizer qualquer coisa, John cai no chão. Inconsciente. O jovem só se lembra de ter visto o garoto que havia lhe prometido uma recompensa fazendo alguma coisa com o Azul que estava a sua frente.

----------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Victória Redbird em Sex Nov 25, 2011 11:19 am

No caminho para a enfermaria senti uma escuridão vindo de lá.
Apressei o passo com Wade perto de mim.
Quando abri a porta, tudo que eu via e sentia era escuridão e maldade.
Richard Freaks não estava lá. Mas um azul estava caído.

Vi uma espécie de lama perto da parede. As enfermeiras não estavam mais lá, só havia aquela coisa. Dei alguns passos e levantei as mãos aos céus.
Aquela era a minha morada, eu como Alta Sacerdotisa não deixaria que a maldade espalhasse naquele lugar. A deusa me deu o dom do espírito e eu o usaria mais uma vez.
Senti meu corpo tremer e se iluminar, mostrando o poder do espírito.
Eu não era nenhuma formanda tola e inconsequente que não sabia utilizar meus dons. Eu tinha pleno domínio sobre aquilo.

Eu fisicamente não poderia entrar naquela lama, mas o espírito sim. Ele era mais forte do que qualquer maldade.
E Nyx se manifestou naquele lugar. E não foi eu que disse, mas sim a deusa através de mim com sua voz furiosa:

- Estás na minha casa, na minha morada. Deixe meu filho em paz!
- e uma luz prateada partiu de meu corpo atingindo aquela lama, para penetrá-la.
Onde quer que os dois estivessem, o espirito de Nyx iria encontrá-los.



_________________
Ex-Sacerdotisa . Espírito
avatar
Victória Redbird

Mensagens : 289
Data de inscrição : 26/03/2011

Ficha do Personagem
Vida:
0/100  (0/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Narrador em Sex Nov 25, 2011 11:33 am

Um novato chega a enfermaria ajudado por um professor da morada,Wade que logo vai chamara sacerdotisa,algo estranho estava por acontecer por ali.

De repente,outro novato,adentra o local,mergulhando tudo na escuridão,transportando ele e o garoto para outra dimensão,como um lugar distante da mente,onde tudo era desconhecido.
Um poça de lama forma-se no chão,como uma entrada para a tal dimensão.Vitória,a sacerdotisa aproximar-se do local,indignada pelo que acontecia.

Com alguma palavras,o espírito da experiente sacerdotisa saiu de seu corpo em uma delicada luz prateada,penetrando na lama,encontrando-se com os dois,numa tentativa de impedir o que quer que estivesse ali acontecendo



Próximo player a realizar postagem:Richard Freaks
avatar
Narrador
Moderador
Moderador

Mensagens : 145
Data de inscrição : 14/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Richard G. Freaks em Sab Nov 26, 2011 8:44 pm

Rich dormia tranquilamente, quando algo errado apareceu e o fez acordar. No qaurto, havia apenas o Filho de Érebus num canto. Rich sentiu uma estranha presença, algo que pareceu deixar o filho de Érebus sonolento. Rich se levantou, sua tosse já tinha parado, podia ouvir passos do lado de fora. Rich ouviu os passos no corredor chegar mais perto, assim, ele voltou para a cama e fingiu tossir,Rich então, reconheceu a presença, era a energia asquerosa da umbracinese, podia agora entender porque não fora afetado, no tempo em que ficou com aquela coisa, havia aprendido a como sufocar seus efeitos maléficos. Rich sentiu seus olhos serem tampados, tranzendo a velha sensação de formigamento e dor no seu olho esquerdo, e depois sua boca e então, preso contra a parede. Rich podia sentir Samuel a sua frente, sua presença literalmente fedia a energia negra. Ele foi levantado e jogado na parede, que parecia ondular, como se fosse aquela lama mais uma vez.
Rich se sentiu sendo afundado, aquela coisa gosmenta era ainda pior do que da ultima vez , mas dessa vez ele não usou a umbracinese para sair dali, ao invés disso, usou-a para fazer um tipo de barreira em torno de si,como que para proteger-se de qualquer coisa que Samuel usasse contra ele. Quando entrou totalmente no buraco da parede, pôde perceber que não havia qualquer som naquele lugar, lá reinava um silêncio, mas não um silêncio normal, mas um triste e repugnante. Rich sentiu a umbracinese se mover dentro de si. Ali ela se tornava mais forte, mais si, como se a própria Escuridão estivesse ali, clamando por ela. Rich sentiu que foi posto de algum jeito numa mesa, nesse momento, ele fez a umbracinese dissolver a si mesma, onde Sam havia coberto sua boca e seus olhos, pulando da mesa. Rich se afastou de Samuel e pensou rapidamente numa coisa. Aquilo poderia lhe causar problemas, até mesmo lhe custar caro, mas o faria mesmo assim. Rich sem fechar seus olhos pensou num circulo com um pentagrama dentro dele e em cada ponta uma vela diferente, amarela para o Vento, vermelha para o Fogo, azul para a Água, verde para Terra, púrpura para o Espirito e bem ao lado da vela do espirito, no centro do circulo, uma vela branca para a Luz. Assim, o circulo apareceu, era só uma ilusão, mas dava pro gasto na atual situação. Rich se recordou da lindas palavras que havia lido num livro de rituais antigos e começou a recitar:
- Oh ventos de tempestade, em nome de Nyx eu chamo a ti para frente, lance a benção, eu peço, pela mágica que está acontecendo aqui! - disse apontando para a imagem da vela amarela que acendeu.- Oh fogo do trovão, em nome da Nyx eu chamo a ti para frente, traga tempestades e poder da mágica, eu peço a sua ajuda no feitiço que faço aqui! - disse para a vela vermelha acesa. - Oh correntes de chuva,em nome de Nyx eu chamo a ti para frente, se junte a mim com sua inundação de força, em fazer desse o mais poderoso dos rituais! - disse para a vela azul. - Oh terra, profunda e úmida, em nome de Nyx eu chamo a ti para frente, que eu sinta a própria terra se mover no rugido da tempestade de poder que veio quando você me ajudou nesse ritual! - a vela verde se acendeu e Rich suspirou.- Oh espírito, selvagem e livre, em nome de Nyx eu chamo a ti para frente! Me responda! Fique comigo durante esse ritual e me conceda teu poder de deusa! - acendendo a vela púrpura. - Oh Luz, bela e bondosa, em nome de Nyx eu humildemente chamo ati para frente. Chamo a ti Touro Negro. Traga sua bondade e poder para esse circulo, ajude um dos que a teu poder propagam. - disse Rich, enquanto a última vela finalmente se acendia.
Ele podia ser só um calouro que não tinha afinidade com qualquer elemento, mas ainda assim ele esperava que fosse respondido em tal momento de necessidade pela Luz que ele tanto defendia. Mesmo em todo aquele lance de adrenalina e e perigo, ele conseguia se sentir seguro no centro de seu circulo, que mesmo não sendo tão forte deveria protegê-lo de alguns ataques mais superficiais. Nesse momento, ele percebeu uma orbe prateada adentrando aquele terrivel lugar, seria ela sua salvação, a ajuda enviada pela Luz ?

_________________

What if the fireworks explode, the eternal feast of death begins.
Wake Anadlu Sarff, it's time for song of the sword, the song of death.
avatar
Richard G. Freaks
Professores
Professores

Mensagens : 227
Data de inscrição : 07/09/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Sab Nov 26, 2011 8:50 pm

Wade seguiu com a Sacerdotisa até a Enfermaria, chegando lá, ele percebeu a aura de Escuridão que a cobria e logo se preparou para o choque ao entrar nela. Collin junto com Victória viu o estado em que estava o quarto. Wade encostou na parte de ferro da cama, fazendo com que a mesma se tornasse duas andorinhas metálicas, Wade ligou partes de sua própria alma às duas, de modo que pudesse lhes dar vida e assim ambas alçaram vôo, quando a orbe prata saiu do corpo da sacerdotisa, Wade pegou seu corpo antes que chegasse ao chão, segurando-a em seu colo. Vendo que o estranho portal se fechava, Wade mandou um dos passáros de metal por ele, com a simples ordem:
- Proteja o espirito da Alta Sacerdotisa ! - disse ao passáro metálico que rapidamente seguiu a orbe prateada logo antes do portal se fechar.
Collin se agachou no chão encostado na parede, colocando o corpo da Sacerdotisa em seu colo. Wade metalmente mandou ao passáro restante que fosse atrás dos Filhos de Érebus, os quais estariam preparados para tal situação emergencial. Wade suspirou, pois não podia fazer muito mais do que esperar e proteger o corpo vazio da Sacerdotisa. Wade olhou mais uma vez o local, quando viu o papel, que havia dado ao garoto, jogado no chão. Se o pior ocorresse, aquilo poderia ajudar no entendimento de todo o ocorrido, por isso ele encostou Victória na parede e pegou o papel. Depois e ler seu conteúdo ele colocou num dos bolsos e voltou para seu lugar, enquanto esperava a ajuda. Sabia que caso se concentrasse ele poderia saber o que andorinha fazia, mas achou melhor não, pois isso caso ela fosse destruida causaria uma dor ainda maior do que a que ele esperava receber se fosse destruida agora.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por House of Night em Sab Nov 26, 2011 9:00 pm

Ordem das postagens:
Próximo player a postar:Sam Winchester
-John Wesker
-Victória Redbirdd
-Narrador
-Richard Freaks
-Wade
-Sam Winchester e repete-se a ordem.

_________________

avatar
House of Night

Mensagens : 212
Data de inscrição : 24/02/2011

Ver perfil do usuário http://houseofnight-hon-rpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Sab Nov 26, 2011 9:16 pm

Samuel, o jovem que estava dentro de uma dimensão paralela criada por ele mesmo, estava quase com Rich em suas mãos quando misteriosamente ele consegue escapar... (de novo ¬¬ )
Samuel vê Rich tomar uma atitude, mas tudo que ele criara era ilusão, aquilo não era como algo real, assim não levei nada a sério o que ele fez. Até sentir a força do espírito da natureza e os elementos tomarem o lugar, assim me sentindo mais forte que ante... Vi seu pequeno discurso.
Então disse.
- Hô grande espírito da natureza, aqui estou eu, seu ultimo filho, o ultimo Druida existente nesse mundo. Peço sua ajuda, assim não deixando que eu seja derrubado. Peço que cumpra o pacto já durado mais de séculos entre Druidas e a senhora.
Falo tudo isso erguendo a cabeça, agora mais poderoso, senti que Rich, estava suando novamente de alguma forma umbracinese, (mesmo já dendo passado um dia, ele usa ¬¬ ) então apenas estendi minha mão para ele, retirando de seu corpo, todo e qualquer vestígio de Umbracinse.
Antes que Rich terminasse seu pequeno discurso, me coloquei sobre ele.
- Natureza nos trás a vida, e também a morte, és tu a senhora que nos faz respirar, venha com sua força a mim, para que possa cumprir meu destino nessa terra...
Sentia a força negativa do lugar ficar mais e mais densa. Minha pele começava a se moldar, como se algo estivesse acontecendo, agora um espírito claro acabava de chegar, assim com tanta escuridão... Ele apenas seria engolido pelas trevas, pois o poder das trevas de nyx era superior aquilo.
Novamente, fiz espinhos para prender Rich, mas agora não apenas prender... esses espinhos apareceram em seu rosto, e perfurariam seu cranio. E em todo seu corpo, braços e pernas. Até começar a ver uma voz, misteriosa, parecia até... Vic, a sacerdotisa chegava no local, ela falou conosco então falei.
- Nyx é nossa mão, mas ela não faz suas favoritos. Isso é uma briga entre irmãos, deixe que continuemos.
Então olhei para o portal, ele começava a se fechar, pois eu estava agora mais com poder da Natureza que negativo. Ficando mais forte... Parecia que a energia da natureza me dava mais vida.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Dom Nov 27, 2011 5:48 pm


----------------------------------------------------------------------------------
Zangetsu
----------------------------------------------------------------------------------


Assim como o sol repousa no horizonte. A presença do jovem naquele local era nula. Sua aura e espíritos estavam completamente camuflados e imóveis perante toda aquela treva. Assim que seus olhos se fecharam por completo e a escuridão lhe cobriu o corpo, John se viu novamente naquele mundo feito de prédios, porem, agora estava parado no telhado de um prédio e perante o mesmo, a mais ou menos 20m de distancia, o mesmo conseguia ver o mesmo homem de vestimentas “engraçadas”. Ele segurava a Zampakutou de John, porem, assim que o mesmo olhou para sua mão, viu a espada em seu estado liberado. O jovem não entendeu a existência de duas Zangetsu então falou em tom de interrogação:
-Quem é você? Onde estou? Porque tem duas Zangetsu?
O tom do jovem era de um medo sem tamanho. O mesmo era invadido por aquele medo toda vez que olhava para o homem com a outra Zangetsu.
Aquele homem pronunciou palavras simples, porem, de grande impacto para o jovem Wesker:
-Eu sou Zangetsu... Esse lugar é sua mente... John... Você esta aqui... Para aprender o verdadeiro valor da sua alma... E da minha, claro.
O homem mantinha aquele olhar frio com um par de lentes ocultando seus olhos. O mesmo quebrou sua expressão fria e subitamente, surgiu perante o jovem com sua lamina apontada para a garganta de John e disse:
-Levante-se... E lute... Não quero que meu herdeiro seja um inútil.
Antes mesmo que o jovem tentasse se levantar teve um corte feito em seu ombro. Do mesmo jorrou seu rubro sangue. O mesmo pegou a espada e ficou em guarda, porem, antes que pudesse reagir, o mesmo foi golpeados nas costas e em seguida, múltiplos cortes começaram a ser feitos em todo o seu corpo. Todos superficiais. Lentamente, o jovem começou a ver os movimentos do homem que não parava de lhe golpear. Suas roupas, agora em frangalhos, estavam cobertas do sangue do jovem assim como a espada do autodenominado Zangetsu. Em um micro segundo, enquanto Zangetsu se movia, John conseguiu ver seu golpe e o bloqueou. O homem sorri e disse:
-Você tem potencial... - Sua voz era de alegria e empolgação.
Aquilo por 10 dias espirituais, o que seria no mundo real nada menos que alguns instantes. Após tudo aquilo, o jovem estava com todas as tuas feridas curadas, porem, Zangetsu que estava cheio de cortes. Em 10 dias, o jovem conseguiu superar a Zampakutou e derrotá-la. Perante os 10 dias que se passaram, a entidade da espada, explicou tudo para John e lhe ensinou a usar com maestria o poder máximo da espada em sua primeira etapa, porem, antes do termino do treino, o mundo inteiro começou a se quebrar e os prédios a se desmancharem e logo, tudo virou apenas trevas.


----------------------------------------------------------------------------------

----------------------------------------------------------------------------------
[justify]

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Victória Redbird em Seg Nov 28, 2011 12:41 pm

O vampiro Wade segurou meu corpo enquanto meu espírito entrava naquela outra dimensão acompanhado de um pequeno pássaro de metal.
O garoto Richards havia chamado os elementos e a deusa, e Samuel estava utilizando o seu lado druida.
Todos os elementos resolveram se manifestar ao mesmo tempo; provocando uma onda de energia.

- Nyx é nossa mãe, mas ela não faz suas favoritos. Isso é uma briga entre irmãos, deixe que continuemos. - disse Sam

E meu espírito se pronunciou:
- Como ousa chamar Nyx de sua mãe se você a renega todos ás vezes que utiliza a escuridão? Você virou-se contra a deusa ao machucar os Filhos da Noite! Você não a honra e não é digno de estar nesta Morada, Samuel Winchester!

E senti o poder da Grande Mãe se manifestar, potencializando meu espírito o qual foi lançado em cima de Richard a fim de parar toda aquela maldade e escuridão que Samuel controlava......

_________________
Ex-Sacerdotisa . Espírito
avatar
Victória Redbird

Mensagens : 289
Data de inscrição : 26/03/2011

Ficha do Personagem
Vida:
0/100  (0/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Narrador em Seg Nov 28, 2011 1:59 pm

O professor Wade protegia o corpo da sacerdotisa,enviando um pássaro de metal ao ambiente construído pela ilusão.

O calouro Freaks invocara o círculo,mais fraco do que um círculo tradicional,feito de ilusão, mas ainda assim um tanto eficiente,pelo menos daquela forma ele estaria protegido dos ataques de seu oponente

Samuel percebeu o que o garoto fazia,tentando aproveitar os poderes de natureza ali empregados juntamente com seu poder druida.O clima parecia pesar no local,até que com o chegada do espírito da sacerdotisa tudo parecera explodir em contrastes de energia,entro o bem e o mal.

- Nyx é nossa mãe, mas ela não faz seus favoritos. Isso é uma briga entre irmãos, deixe que continuemos.-Samuel se pronunciou,ao perceber a presença do espírito de Nyx.

O espirítio pronunciou-se enchendo o lugar com a voz doce,calma,mas forte ao mesmo tempo.
- Como ousa chamar Nyx de sua mãe se você a renega todos ás vezes que utiliza a escuridão? Você virou-se contra a deusa ao machucar os Filhos da Noite! Você não a honra e não é digno de estar nesta Morada, Samuel Winchester!

O poder da deusa se manifesta do local,destruindo as ilusões do novato,controlando a maldade que Samuel espalhava pelo local,a escuridão sendo engolida.Apesar de forte o garoto era ainda inexperiente,não sendo nada comparado ao poder da deusa.

Aos poucos a dimensao ali formada parecia dissolver-se,como se nunca houvesse existido,o corpo da sacerdotisa parecendo ficar cada vez mais fraco a medida que o espírito atuava,promovendo a paz momentânea no local,enfraquecendo ambos os oponentes,fazendo com que todos voltassem ao normal.


avatar
Narrador
Moderador
Moderador

Mensagens : 145
Data de inscrição : 14/09/2011

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Richard G. Freaks em Sex Dez 02, 2011 11:36 am

Rich viu a pequena orbe prateada se tornar maior e tomar a forma da Alta Sacerdotisa, com algumas palavras e o poder da Deusa, ela lançou uma luz cintilante sobre aquele lugar, afastando toda a Escuridão dele. Além da Escuridão, a Luz desfez o circulo ilusório que Rich havia feito com o dom de Elena, ele esperava que a Sacerdotisa não tivesse notado, pois queria evitar perguntas sobre Elena, mesmo que uma voz na sua cabeça dissesse que ele devia procurá-la o mais rápido que pudesse. Quase no mesmo instante, Rich notou que aquele lugar, parecia se desfazer e antes que pudesse fazer mais do que piscar, ele se viu na frente do vampiro que o salvou, que estava com a sacerdotisa em seu colo. Antes de dar um passo se quer, Rich se lembrou de uma coisa e rápido sussurrou:
- Obrigado, Luz. Obrigado, Espirito. Te devo essa, Terra. Agradeço sua ajuda, Água. Valeu pelo calor, Fogo. Muito obrigado, Vento.
Sentindo em seu próprio espirito a ida dos elementos, ele se sentiu um pouco tonto e se apoiou a parede e então notou que o passáro de metal que acompanhava o orbe em forma de Alta Sacerdotisa estava no seu ombro, mas assim que ele se encostou na parede ele abriu suas asas e voou até o ombro do homem e pareceu lhe dizer alguma coisa. A orbe de luz apareceu, indo até o corpo de Victória, entrando nele, então Rich olhou para trás, Samuel parecia estar deitado na cama. Rich andou até o homem que o havia salvado e lhe ofereceu a mão para que se levantasse. Assim que ele o fizesse, Rich diria:
- Muito obrigado por me ter salvado. Sou Richard Lucas Freaks. Qual é o seu nome ? - disse que tinha a estranha sensação de que já vira o rosto dele anteriormente.

_________________

What if the fireworks explode, the eternal feast of death begins.
Wake Anadlu Sarff, it's time for song of the sword, the song of death.
avatar
Richard G. Freaks
Professores
Professores

Mensagens : 227
Data de inscrição : 07/09/2011

Ficha do Personagem
Vida:
100/100  (100/100)
Barra de Energia:
100/100  (100/100)
Ano: ☽●☾

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Sex Dez 02, 2011 5:13 pm

Wade não fazia muita coisa além de se concentrar no pássaro que havia mandado para chamar os Filhos de Érebus, sentindo seus movimentos, quando um pensamento lhe quebrou a concentração: "Que parte tinha nisso o garoto que estava próximo aquilo tudo,aparentemente desmaiado ?". Wade se levantou e encostou na parte metálica que sobrava da cama, tendo em sua mão, em seguida, uma grossa algema. Wade foi até o garoto que estava ainda desacordado e lhe prendeu a mão às costas com a algema e depois o levou até onde estava encostado o corpo de Victória. Wade mais uma vez se sentou, não muito tempo depois, Collin viu um clarão que não fez arder seus olhos, pois ele parecia purificar o local, tirando aquela estranha aura de Escuridão que cobria todo o local segundos atrás. Seguida dela, o garoto que havia salvado, um garoto em cima da cama e seu passáro de metal apareceram, seguidos pela alma de Vicky, a qual entrou no corpo de Vicky que estava encostado a parede. Antes que qualquer outra coisa acontecesse, Collin mandou o passáro metálico prender o garoto na cama, na forma de uma algema, de modo que não houvesse perigo até Vicky estar completamente bem. O garoto que wade havia salvado pareceu meio tonto depois de sussurrar alguma coisa, depois andou até Collin e lhe estendeu a mão, se apresentando. Wade, sem se demorar muito e com o passáro em seu ombro, pegou na mão do jovem se levantando e disse:
- Não foi mais que meu dever como vampiro adulto. - disse ele dando um sorriso - Prazer, Richard, meu nome é Wade Black. Foi grande sorte sua eu estar passando por lá, você poderia não ter aguentado. Não deveria ficar tanto tempo fora da morada, ou pelo menos não sem o acompanhamento de um adulto. - Wade pegou em seu bolso um cartão de aluminio brilhante em que estavam escritos seu nome, o endereço e o telefone de sua mansão que usava como pensão e deu ao garoto - Caso se perder, ou precisar de ajuda com algo que os professores não devam saber, aí estão meu telefone e endreço, lá é bem tranquilo. - disse sorrindo, como sempre quando falava de sua mansão, mas ao mesmo tempo olhando para os dois meninos que estavam presos.

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Sab Dez 03, 2011 7:31 pm

Estávamos todos em minha dimensão quando de alguma forma pelos poderes da sacerdotisa, as coisas começão a voltar ao normal.
Mas enquanto as coisas clareavam, ninguém via nada, foi quando fechei meus olhos, vendo o corpo de Gabriel Godrik, o Garoto estava preso a cordas negras, e parecia extrair algo dele. Sentindo meu corpo meio estranho, apareço em pé enfrente a cama, que vejo meu próprio corpo deitado, mas o que era aquilo...? Vi Richard, e um guerreiro conversarem, e via Vic ainda deitada no chão. Era como se eles não pudessem me ver, me perguntava o que estava a vendo.
Foi quando lembrei do corpo de Gabriel Godrik, lembrei também que o garoto era um Híbrido, e lembrava que ele tinha certa habilidade com o Shi positivo. Então que começou a me cair a ficha, eu estava agora usando os poderes de Gabriel. Estava controlando o Shi, fazendo com que eles acreditassem que eu estava perto da janela...
Pensei comigo " É ler aqueles livros não foi perda de tempo. " Então olhei novamente meu corpo parado, meu corpo estava em pé olhando o que estava acontecendo perto de uma janela (isso é o poder do shii).
Eles poderiam ir até mim, me bater, mexer em mim, pois pra eles aquele corpo que estava no chão era real, era o que a mente deles acreditava que era real.
Richard e o rapaz conversavam então eu lembrei de um feitiço que havia lido em meu livro. - "magic prision" - falei alto, por estarem em uma "ilusão" do shii, não conseguiam me ouvir.
Mas então quatro grandes pilares cresceram em nossa volta, pensei comigo mesmo em quando os pilares cresciam " Richard e Samuel " Os pilares cresceram apenas ao redor do meu verdadeiro corpo e richard. Eles não conseguiam ver nada disso. Mas para deixar mais forte, falei alto.
- Arkos – Thanárë! - Ao dizer tais palavras, o feitiço se intensificou.
Assim ficando mais forte que o normal. O feitiço que havia feito, não deixaria ninguém entrar, nem sair, era como um campo de força. Que só se quebraria quando um dos dois ali dentro estivessem mortos.
Eu não estava usando nenhuma energia minha fazendo tudo aquilo, apenas de Gabriel, e um feitiço.
Então fui até Richard, sabendo que ele não notaria minha presença, então encostei em seu ombro, e usando Umbracinese Fiz com que nós, nos sumíssemos no ar. Como havia feito na igreja.

ENCERRADO (narração dirá se esta encerrado)


Última edição por Sam Winchester em Seg Dez 05, 2011 1:56 pm, editado 3 vez(es)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Convidad em Sab Dez 03, 2011 8:00 pm



( Tensa Zαηgєŧsu ) e my Sword, my Soul and my Mask
missionaries in a foreign field.




O jovem Wesker acordava como alguém que havia dormido por uma eternidade. O mesmo só lembrava-se do momento em que o surgimento de uma densa treva cobriu tudo. Alguns instantes mais tarde, que mais pareceram dias, o jovem estava abrindo seus olhos e vendo uma cena estranha. A sacerdotisa estava deitada no chão. O jovem que antes estava preso pelo Druida agora parecia estar bem e estava acompanhado de um adulto. Assim que o jovem tentou se mover, sentiu suas mãos presas por um par de algemas. Ótimo... Preso... Fraco e sem nenhuma energia restante. Zangetsu estava a alguns metros do jovem que desviava o olhar depois do que Zangetsu havia lhe contado. O garoto teve um pequeno flashback se lembrando:
-John... Um dia você vira a mim e eu lhe ensinarei o Bankai (2 º Etapa)... Mas se você usa-lo mais que 10 minutos...
O jovem voltava ao mundo real. Ainda olhando para Victoria. Parou por alguns instante olhando todo que acontecia. Imediatamente, viu Rich ser envolvido em uma barreira mágica... Subitamente, John conseguiu ouvir a voz de Zangetsu falando em seu ouvido:
-John... Essa barreira é muito forte... Eu sei o que esta pensando, mas isso pode lhe causar problemas…
O jovem se cnteu ao receber o alerta da entidade, porem, sentiu a espada, agora em forma de Katana, ressonando. Como se estivesse liberando ondas de energia. John olhou-a fizamente e sentiu a mesma se mexendo levemente, porem, se manteve imóvel.







Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum